İçeriğe geçmek için "Enter"a basın

PSD quer demissão da presidente da assembleia de Lousada por palavras de “ódio” – Política



O PSD/Lousada exigiu esta quinta-feira a demissão da presidente da assembleia municipal (AM), Lurdes Castro (PS), por ter proferido declarações dirigidas à oposição que os social-democratas consideram de “ódio e sectarismo”.

Segundo o PSD/Lousada, a presidente da AM terá proferido as seguintes afirmações na reunião: “Filhos da grandessíssima mãe”, “cães” e “para a próxima já lhes conto uma história, se houver próxima”.

Simão Ribeiro, que foi o cabeça de lista social-democrata à câmara nas últimas autárquicas naquele concelho do distrito do Porto, explicou à agência Lusa que as afirmações foram feitas quando se procedia à contagem das votações relativas à indicação de representantes da AM para comissões e vários órgãos, habitual no início de cada mandato.

As palavras da presidente do órgão, segundo o PSD, aconteceram quando se constatou que havia alguns votos em branco nas listas que tinham sido consensualizadas entre as bancadas do PS e a coligação PSD/CDS.

Segundo fonte do PS ouvida pela Lusa, as declarações que constam do vídeo terão ocorrido quando a presidente do órgão julgava que os microfones estariam desligados e que, por isso, “a senhora não se estava a dirigir diretamente aos deputados”.

Por seu turno, Simão Ribeiro, do PSD, disse hoje à Lusa que a oposição só se apercebeu daquelas declarações “insultuosas” após a reunião, quando visualizou o vídeo da transmissão em direto dos trabalhos que tinha sido realizada pelos serviços do município.

“A presidente revelou uma profunda falta de respeito pelos deputados e pelos lousadenses”, reforçou o dirigente social-democrata, que exigiu, ainda, a “retratação pública” de Lurdes Castro.

A presidente da AM disse hoje à Lusa que não se vai demitir, nem se vai retratar, porque aquelas palavras não foram dirigidas aos deputados, tendo constituído apenas um “desabafo” consigo própria, por estar “defraudada e desiludida” por o PSD “não ter respeitado o acordo” que levou à apresentação de listas conjuntas.

“Senti-me defraudada com a fala de honestidade política, porque havia um acordo prévio”, reforçou, lamentando, ainda, o aproveitamento político que a oposição está a fazer do episódio.




Circassia News

İlk yorum yapan siz olun

Bir cevap yazın

E-posta hesabınız yayımlanmayacak.